Biscoito Savoiardi – A história e a receita sem glúten do biscoito base do tiramisú!!!

O biscoito Savoiardi, também conhecido no Brasil como biscoito champagne, é um biscoito leve e de forma alongada.

O biscoito tem origem italiana e é utilizado para fazer o verdadeiro tiramisu.

A história dessa receita, assim como de várias outras tem várias versões e várias lendas a respeito.

Como eu estou vivendo e estudando no Piemonte, na região noroeste da Itália, vou reproduzir aqui a história contada nessa região.

A Itália como conhecemos só tem sua unificação formada em torno de 150 anos atrás.

O movimento de unificação é conhecido como Ressurgimento e aconteceu entre os anos 1815 e 1870.

Antes disso a Itália era dividida em vários territórios e entre eles o ducado de Savoia, onde surgiu nossa receita de hoje.

Mapa dos reinos e ducados da Itália por volta do século 15.

Pela metade dos anos 1.300, o rei da França estava em visita ao Piemonte (ducado de Savoia) e o duque Amedeo VI di Savoia, para recebe-lo, organizou um verdadeiro banquete.

Ele queria que fosse feito um biscoito marcante, diferente de todos os que já tinham no Piemonte.

Assim então nasceu esse biscoito de estrutura leve e aerada, que a partir desse jantar,  foi difundido por toda a Europa.

O nome “Savoiardi”, como é conhecido na Itália, é uma homenagem ao duque.

Mas na língua inglesa ele é conhecido como ladyfinger biscuit, ou biscoito champagne no Brasil



Receita de biscoitos Savoiardi

A receita é bem simples e rápida de ser executada, não requer muita habilidade culinária, apenas certo controle com o saco de confeitar.

 Ingredientes:

  • 60g de farinha de arroz;
  • 60g de açúcar refinado;
  • 2 ovos grandes (minimo de 50g cada um);
  • 1 pitada de sal;
  • 1 colher de café de essência de baunilha (opcional);
  • Açúcar de confeiteiro (opcional) para polvilhar;


Modo de Preparo

  1. Bater as gemas com o açúcar e a essência de baunilha até obter uma consistência cremosa;
  2. Peneirar a farinha e misturar bem com a gema e o açúcar batidos;
  3. Montar as claras em neve com uma pitada de sal;
  4. Misturar as claras ao resto dos ingredientes, de forma cuidadosa para não perder a aeração;
  5. Levar tudo para um saco de confeitar, fazer uma abertura circular de uns 2cm de diâmetro;
  6. Em uma forma com papel manteiga, montar os biscoitos, de forma alongada, espaçando 2cm entre cada um;
  7. Levar ao forno pré-aquecido a 180 graus por aproximadamente 12 minutos (não deixar dourar demais);
  8. Pode-se polvilhar açúcar de confeiteiro ou servir assim mesmo;

 Rendimento: Aproximadamente 20 biscoitos savoiardi (depende do tamanho que forem moldados quando colocar na forma).

Gostou? Cadastre-se e receba nossas novidades: 

botao-de-inscricao

 


Faça sua receita, tire fotos e nos envie, teremos o prazer de postar em nossas redes sociais o resultado!


Já fez o download dos nossos e-books?

 São várias receitas sem glúten gratuitas para você!

Todas foram criadas ou adaptadas de versões com glúten e testadas até chegarmos numa textura e padrão ideal para fazerem parte destes dois e-books.

Clique nas capas e faça o download.


Pastel frito – Receita sem glúten e sem lactose!!

Quem nunca participou de um happy hour com pastel, chopp, e outros acompanhamentos?

Para os celíacos é um dos maiores desafios encontrar um pastelzinho saboroso pra acompanhar com happy hour (sem chopp, claro).

O pastel é um prato tipicamente brasileiro, sendo derivado do tradicional rolinho primavera da culinária chinesa.

Criado pelos imigrantes que tiveram de adaptar-se as matérias primas disponíveis no Brasil para fazer suas receitas.

A  popularização do pastel na cultura do brasileiro, veio através das mãos dos imigrantes japoneses que, por ocasião da II Guerra Mundial, vieram a abrir diversas pastelarias no intuito de se passarem por imigrantes chineses, livrando-se dessa forma, da discriminação que havia na época, contra a aliança entre alemães/italianos/japoneses.

Os princípios de manipulação e processamento de alimentos da culinária japonesa, foram introduzidos nas pastelarias, ao mesmo tempo em que os pastéis ganhavam o gosto popular, por serem produtos saborosos, de rápido consumo e principalmente baratos.

Em culinária, chama-se pastel a uma forma de preparar alimentos utilizando massa de farinha a que se dá a forma de uma caixa ou envelope, que se recheia e depois se frita ou assa no forno.

Muitas pessoas quando deixar de consumir o glúten por causa da doença celíaca ficam com alguns dos pratos tradicionais no imaginário, na esperança de um dia poder comer o mesmo sem glúten e equivalente em sabor a receita original.

Esses pastéis ficam sequinhos, crocantes e muito saborosos.

A massa é um pouquinho mais dificil de trabalhar do que a massa tradicional, por isso recomendo abrir um pouquinho mais grossa a massa na hora de fazer os pastéis


Quer aprender receitas de pães sem glúten com mix mais naturais e simples de se fazer em casa??? Esse e-book foi escrito pra você… 


 

Ingredientes:

  • 100g de farinha de arroz;
  • 100g de fécula de batata;
  • 6g de psillium;
  • 6g de farinha de ervilha;
  • 10g de sal;
  • 15g de azeite de oliva;
  • 2 ovos;
  • 2 colheres de sopa de cachaça;
  • água até dar ponto;

 Já fez o download do nosso ebook? São várias receitas sem glúten gratuitas para você!   São receitas de pães, pizza, doces e sobremesas. 


Modo de preparo:

1. Misturar bem os secos;
2. Adicionar os ovos;
3. Adicionar o azeite e a cachaça;
4. Ir adicionando água e misturando até dar ponto (eu usei +ou- 90ml de água)
5. Deixar a massa descansar por 1 hora antes de abrir;
6. Rechear conforme sua preferência e fechar a massa;
7. Fritar em oleo vegetal a 180 graus de temperatura;

Rende: 30 pastéis pequenos.

 

Gostou da receita? Cadastre-se e receba nossas novidades: 

botao-de-inscricao


Gostou do post?  Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário no final do post que respondo o mais rápido possível.


_____________________________________
Pães e bolos - 01

Quer aprender receitas de pães sem glúten? Esse ebook tem 15 receitas de pães e 6 bolos sem glúten!!! 

____________________________________

Orelha de gato – Receita sem glúten e sem lactose!


Orelha de gato, cueca virada, crostoli, cavaquinho, cada um tem um nome para esse bolinho que é muito saboroso. Além de saboroso ele é bem fácil de ser preparado sem glúten e todo mundo adora. Segue a receita:

Ingredientes:

  • 200g do mix de farinha sem glúten;
  • 2 colheres de sopa de açúcar;
  • 1 ovo;
  • 1 colher de sopa de óleo de milho;
  • 1 pitada de sal;
  • 1/4 de xícara de leite vegetal de sua preferência;
  • 1/2 colher de chá de fermento químico;

Mix de farinha sem glúten:

  • 200g de farinha de arroz;
  • 100g de polvilho doce;
  • 100g de fécula de batata;
  • 12g de goma xantana;

     _______________________________________

    ____________________________________

Modo de preparo:

  1. Misture os ingredientes secos;
  2. Adicione o leite vegetal, o ovo e o óleo de milho;
  3. Misture bem ate formar uma massa uniforme
  4. Abra a massa com um rolo em uma mesa enfarinhada;
  5. Corte em retângulos, com um corte no meio.
  6. Enrole as pontas por dentro do corte para ficar no formato da foto.
  7. Fritar em óleo quente (175 graus);
  8. Passar numa mistura de açúcar e canela antes de servir;

Gostou da receita? Cadastre-se e receba nossas novidades: 

botao-de-inscricao


 Gostou do post? Fez a receita da orelha de gato? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário no final do post que respondo o mais rápido possível.


Já baixou nosso ebook? São várias receitas sem glúten gratuitas para você!

São receitas de pães, pizza, doces e sobremesas.